O que acha de trabalhar com a leitura do conto João e o Pé de Feijão e proporcionar bons momentos de aprendizado e entretenimento com as crianças?

Antigamente, muitas histórias de contos de fadas que eram passadas oralmente, as pessoas faziam uma fogueira e um contador de histórias contava fábulas e lendas à luz do luar.

Só então um escritor passava a história destes personagens para o papel e, em seguida, publicava.

Foi o que aconteceu com João e o Pé de Feijão, uma história de origem inglesa, cuja versão mais conhecida é a de Jacobs.

Conheça a história de João e o Pé de Feijão e descubra o que ela tem a ensinar. 

História do João e o Pé de Feijão 

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que morava em uma cabana longe de Londres com sua mãe, que já era viúva.

Um dia, a mãe de João disse: – João, nossa comida acabou e estamos sem dinheiro. Vá até a Londres e venda a nossa vaca, que é a única coisa que sobrou.

joão e o pé de feijão
(Foto: mensagens com amor)

Obediente, João começou a jornada até a cidade. Porém, no caminho, ele encontrou um estranho que o convenceu a trocar sua vaquinha por simples sementes de feijão pois, segundo ele:

– Com estas sementes de feijão, vocês nunca passarão fome.

João acreditou no homem misterioso e voltou correndo para casa, com as sementes de feijão cuidadosamente guardadas. Sua mãe, porém, ficou furiosa, e jogou todas as sementes pela janela.

Enquanto João dormia, um milagre aconteceu: o pé de feijão começou a crescer até alcançar as nuvens. Quando João acordou, ficou maravilhado. Sem pensar duas vezes, o garoto começou a subir pelo pé de feijão.

João ficou boquiaberto quando encontrou um castelo nas nuvens. Curioso, quis chegar mais perto para ver melhor. De repente, uma mulher enorme o agarrou e o escondeu dentro do armário, dizendo que faria do pobre garoto um escravo. Porém, o gigante não poderia saber.

O gigante chegou um barulho enorme e falou com uma voz que parecia um rugido:

– Estou sentindo cheiro de criança!

Ele procurou a criança em todos os cantos. A mulher, então, respondeu: – Este cheiro vem da comida que vou servir, meu senhor, sente-se.

O gigante acreditou na mulher e comeu, deliciado, o seu jantar. Então, ordenou para a galinha, que era sua prisioneira, que pusesse um ovo de ouro. Também mandou que uma harpa mágica começasse a tocar uma bela canção. Poucos minutos depois, o gigante já estava dormindo.

A mulher esqueceu João dentro do armário. O menino, então, viu a sua chance de escapar: saiu correndo do armário, mas, antes de sair pela porta, libertou a harpa e a galinha. As duas prisioneiras, então, fizeram um barulho imenso e o gigante acordou de supetão.

Carregando a galinha e a harpa, João correu, com o gigante em seu encalço. João era muito rápido e, por isso, chegou primeiro ao tronco do gigantesco pé de feijão.

O garoto deslizou pelos ramos o mais rápido que pode e, quando estava quase alcançando o solo, berrou para sua mãe, que estava esperando pelo filho, preocupada:

– Mamãe busque um machado, tem um gigante me perseguindo!

Com o machado dado por sua mãe, João cortou o tronco, que caiu fazendo um barulhão. João estava livre do gigante.

João e sua mãe viveram felizes pelo resto de suas vidas, agraciados pela bela melodia da harpa e pelos ovos de ouro que a galinha botava todas as manhãs. De fato, João e sua mãezinha nunca mais passaram fome.

Vídeo do João e o Pé de Feijão

Relembre a história de João e o Pé de Feijão para mostrar para as crianças mais próximas ou alunos:

Moral da história

Os contos de fadas estimulam o inconsciente das pessoas, principalmente das crianças. Com João e o Pé de Feijão isso não é diferente.

Apesar de não ter uma lição de moral direta, a história mostra que para subir no pé de feijão, João precisou de coragem e inteligência. Com muita perseverança, João lutou por uma vida melhor. Apesar da dificuldade, ele continuou acreditando em si mesmo até o fim.

Leia também:

Deixe um comentário