A Raposa e as Uvas é uma fábula infantil. Uma fábula significa história e narrativa. Nela conta-se a história de um personagem, geralmente um animal, que fala, tem pensamentos e hábitos.

As fábulas trazem sempre uma lição de moral valiosa para as pessoas. Sempre há um ensinamento com base no que aconteceu na história.

A maioria dessas histórias tem origem oriental, inclusive a raposa e as uvas, que foi escrita por Esopo.

Conheça a seguir um pouco mais sobre Esopo e também a fábula A Raposa e as Uvas, onde a personagem deixa de matar sua sede por preguiça.

Autor da fábula A Raposa e as Uvas

Esopo foi um contador de histórias e fabulista que viveu no século VI a.C. Diversas fábulas bastante populares são atribuídas a ele, inclusive A Raposa e as Uvas.

Esopo é grego, nascido na Trácia, onde hoje é a Turquia. Ele viajou pelo mundo, o que lhe ajudou a enriquecer o gênero que criou. É sabido que ele foi um escravo e foi libertado por Janto, seu último senhor.

A existência de Esopo é motivo de muitas controvérsias, inclusive muitos levantam a hipótese de que sua obra seja uma união de fábulas da sabedoria popular da antiga Grécia. Além disso, não há registros de seus escritos, mas sim histórias contadas oralmente, através de narrativas durante os séculos.

fabula a raposa e as uvas
(Foto: e-sfera)

Suas fábulas são bem características, onde os personagens, que são animais em sua maioria, conseguem falar e agir como os humanos. Além disso, todo conto tem uma lição de moral no final.

Esopo foi inspiração para muitos poetas e escritores. Um deles é La Fontaine, fabulista e escritor francês que reescreveu algumas de suas histórias.

História completa

Numa manhã de outono, uma raposa que estava com muita sede e sem comer há vários dias, passou por um vinhedo e avistou suculentos cachos de uvas.

As uvas eram viçosas e estavam maduras e prontas para serem degustadas. Realmente, pareciam deliciosas e a raposa ficou com muita vontade de comê-las. Então, a raposa olhou em volta e viu que estava sozinha, e decidiu apanhá-las.

Ela deu alguns passos para trás para pegar impulso e pulou para tentar alcançar as uvas, porém não conseguiu. Então ela pensou “vou tentar de novo” e novamente deu alguns passos para trás, correu e pulou, mas ainda não conseguiu alcançar as uvas.

a raposa e as uvas
(Foto: babymengshop)

E assim ela foi tentando, e parecia que as uvas ficavam cada vez mais longe. Mas, mesmo com suas limitações ela não desistia de pegar aquelas uvas. Usou todas suas habilidades e conhecimento e testou todas as possibilidades.

Depois de inúmeras tentativas, a raposa estava muito cansada e já não conseguia pular mais. Além de exausta, ainda estava faminta e desapontada. Como viu que todas suas tentativas foram em vão, ela se deu por vencida.

Ela suspirou, deu meia volta e foi embora. Para se consolar, disse a si mesma:

“Sabe de uma coisa, olhando mais atentamente, essas uvas estão azedas e estragadas e não maduras como eu achava quando as vi pela primeira vez. Tenho certeza! E esse tipo de alimento não é bom para meu paladar que é tão refinado”.

E assim, a raposa seguiu seu caminho, convencida de que não comeu as uvas porque estavam estragadas e não por sua falta de esforço.

Vídeo de A Raposa e as Uvas

Qual é a moral da história?

A Raposa e as Uvas é uma história que traz ensinamentos relacionados aos objetivos e conquistas do ser humano ao longo da vida. Isso porque, muitas vezes, por parecer mais cômodo, as pessoas acabam inventando desculpas e justificativas quando não conseguem alcançar uma meta ou sonho.

historia a raposa e as uvas
(Foto: Pinterest)

Sendo assim, trabalhando essa fábula com as crianças, com certeza elas poderão aprender lições como:

  • Não se deve desprezar ou criticar as coisas que não se consegue conquistar;
  • Ao reconhecer ou aceitar as próprias limitações, a pessoa pode corrigir suas falhas.

Então, aproveite essa linda fábula A Raposa e as Uvas para divertir e educar as crianças mais próximas.

Leia também: 

Deixe um comentário