No meio infantil, certamente A Pequena Sereia é uma história que tem grande destaque, pois esta princesa é diferente de todas as outras que vemos constantemente.

A história que se passa no fundo do mar foge dos tradicionais castelos e o sofrimento da moça nada tem a ver com uma madrasta malvada, e sim com o seu amor pelo príncipe humano.

Sem dúvidas, para quem pretende contar algo novo para as crianças, esta se mostra uma opção ideal, pois reúne elementos que não são vistos com facilidade em outros contos.

Continue conosco até o fim para incluir em seu repertório algo totalmente diferenciado.

Nomes dos personagens principais de A Pequena Sereia

Esta história conta com diversos personagens, mas alguns deles têm mais relevância, por auxiliarem no acontecimento dos fatos.

personagens da historia
(Imagem: YouTube)

Vamos lhe apresentar agora estas figuras, assim será possível entender com mais clareza o desenrolar da trama.

Ariel: A Ariel é a personagem principal, também chamada de Pequena Sereia.

Príncipe Eric: Este é o grande amor de Ariel, e é pelo amor dele que a moça faz de tudo.

Sebastião: Este é o caranguejo que acompanha a sereia por toda a história, sendo responsável por garantir sua segurança.

Linguado: O peixe é o melhor amigo da sereia, e a acompanha juntamente com Sebastião, porém representa mais sutileza e aventura.

Sabidão: É a gaivota responsável por trazer todas as novidades da superfície para Ariel, aguçando ainda mais sua curiosidade.

Rei Tritão: É o pai de Ariel e rei dos mares, tem grande preferência pela moça e a tenta proteger do mundo humano.

Úrsula: É a vilã da história, e tem como principal objetivo o domínio dos mares, ou seja, deseja tirar o lugar do rei Tritão, e usa Ariel para isso.

Leia também: Alice no País das Maravilhas: personagens, história

Resumo da história

A Pequena Sereia conta a história de uma princesa dos mares chamada Ariel, que é fascinada pelo mundo humano.

Seu pai tenta evitar a todo custo que ela interaja com humanos, por considerá-los perigosos, mas a menina não obedece e cada vez mais se aproxima da terra firme.

Um dia ao observar a praia, se apaixona pelo príncipe que anda por ali, e a partir disso faz de tudo para conseguir se aproximar dele.

Úrsula, a vilã, se aproveita da paixão da moça para lhe fazer uma proposta, que garante o desenrolar de seu plano de conquistar o domínio do mar.

a pequena sereia
(Foto: Materia Prima Art em Sublimatico)

A história acontece pelo desenrolar do drama da princesa fechar um acordo com a vilã, que coloca em risco sua chance de conquistar o príncipe, e o poder de seu pai sobre os mares.

História original completa 

No reino dos sete mares havia uma princesa chamada Ariel, que era a caçula de cinco irmãs e a mais amada pelo seu pai, o rei Tritão.

Desde pequena tinha mania de colecionar coisas vindas da superfície, o que a cada dia aguçava sua curiosidade de visitá-la.

A grande questão é que as sereias só tinham permissão para subirem à superfície quando completassem 15 anos, o que ainda não era o caso de Ariel.

Outro problema era seu pai, que não gostava dos humanos, e com isso proibia a menina de ter qualquer coisa relacionada a eles, evitando que tivesse qualquer tipo de contato.

Para garantir que sua filha estaria segura, colocou Sebastião, seu melhor serviçal, para cuidar dela, garantindo que ficaria bem longe dos humanos.

Porém, o caranguejo não conseguia evitar que a princesa tivesse sua coleção de objetos perdidos dos humanos, e tentava evitar que o pai dela descobrisse.

Um destes objetos era uma bela estátua de um príncipe, pela qual Ariel se apaixonou e aguardava ansiosamente pelo dia que o conheceria.

Quando completou 15 anos a menina acordou eufórica, pois era chegado o dia de finalmente visitar a superfície, então foi logo falar com seu pai.

Assim que recebeu a permissão, subiu à superfície com seus amigos Linguado e Sebastião, e ao chegar observou que um navio havia naufragado, e toda a tripulação tentava se salvar.

Foi nesta situação que notou um belo príncipe, idêntico à sua estátua, e logo se apaixonou por ele.

Por tentar salvar a todos, o príncipe não conseguiu escapar e ficou desacordado, caindo na água.

Ariel, sem pensar duas vezes, salvou seu amado e levou-o para a terra firme e cantou para ele, e antes que ele pudesse acordar, fugiu de volta para o mar.

Nos dias que se passaram a sereia não conseguiu esquecer o príncipe, e então ia até a superfície todos os dias, onde encontrava seu amigo Sabidão.

Sabidão era uma gaivota com conhecimento sobre a terra e sempre trazia informações e objetos para Ariel, e principalmente lhe falava sobre o príncipe.

O príncipe, em terra firme, não conseguia esquecer aquela voz pela qual se apaixonou, e a buscava por todos os cantos, sem sucesso.

Porém, embora tivesse informações sobre o príncipe, Ariel temia nunca poder tocá-lo, então ficava triste em seu quarto, no castelo do fundo do mar.

Seu pai, notando que a menina estava triste ficou imensamente preocupado e pediu que Sebastião tomasse conta dela, ajudando no que fosse preciso, mas protegendo-a dos humanos.

Em um belo dia, a moça já não aguentava mais esperar, e decidiu pedir ajuda para a feiticeira dos mares, Úrsula, para conquistar seu príncipe.

Úrsula era malvada, e seu maior desejo era conquistar o domínio dos mares, então assim que viu Ariel adentrar sua caverna, logo viu ali uma oportunidade.

Assim que a princesa lhe contou seu caso, a malvada teve uma ideia, e lhe propôs o seguinte:

– Eu lhe transformo em humana, mas com a condição de que me dê em troca sua voz.

Sebastião e Linguado ficaram desesperados, pois sabiam que Úrsula era trapaceira, mas a menina não os ouviu e assinou o contrato.

Assim que assinou, ela virou uma humana, e seus amigos correram para levá-la à superfície, onde a deixaram na praia.

Pouco tempo depois o príncipe apareceu na praia, e ao ver Ariel sabia que seu rosto era conhecido, mas não conseguiu identificar, então foi falar com ela, com a esperança de ser a dona da voz que havia se apaixonado.

Ao notar que era muda, ficou decepcionado, mas decidiu ajudá-la e a levou para o castelo, e foi aí que Ariel decidiu tentar conquistá-lo, mesmos sem a voz.

Com o tempo o príncipe começou a gostar dela, mas apareceu uma mulher com a voz que ele havia se apaixonado, e então ele decidiu pedi-la em casamento.

Esta mulher era Úrsula sob efeito de feitiçaria que mudara sua aparência, e com a voz de Ariel, pôde conquistar o príncipe com facilidade.

Os dias se passavam e Ariel ficava cada vez mais triste, pois agora não tinha seu príncipe e muito menos sua família e amigos que moravam no mar.

O que Ariel não percebera é que no contrato dizia que caso o príncipe se apaixonasse a casasse com outra moça, a menina viraria espuma e sumiria para sempre.

Quem notou este detalhe foi Sebastião, que não teve outra escolha que não contar para o rei Tritão, que ficou furioso e foi atrás de sua filha.

Quando o rei chegou à superfície, viu que a festa de casamento já estava para acontecer, então com seu tridente jogou um raio em Úrsula, fazendo-a voltar ao normal.

O príncipe ficou amedrontado, e Tritão ordenou que a bruxa devolvesse a voz de Ariel, e esta sem ter outra opção, assim o fez.

Logo que percebeu seu engano, o príncipe se apaixonou por Ariel, e estes se casaram, com a família da princesa observando a cerimônia e muito feliz em vê-la contente.

Depois disso, Ariel e seu príncipe viveram felizes para sempre no palácio, e de vez em quando sua família vinha visitá-los na superfície.

Veja ainda: Chapeuzinho Vermelho: resumo, desenhos

Vídeo da história

Personagens da Pequena Sereia para imprimir e colorir

Para trabalhar com crianças, nada melhor que dar-lhes imagens dos personagens para colorir logo após a história.

Isto as ajuda a assimilar melhor o que ouviram, e melhora sua capacidade de imaginação.

resumo
(Foto: mediumisthemess)
desenhos da pequena sereia
(Foto: mediumisthemess)
desenhos para imprimir e colorir
(Foto: neilpaints)
historia completa a pequena sereia
(Foto: mediumisthemess)
ariel
(Foto: mediumisthemess)

Certamente esta é uma bela atividade sobre A Pequena Sereia para melhorar o aspecto lúdico dos pequenos.

Leia também:

Deixe um comentário