A Cigarra e a Formiga é uma clássica fábula contada as crianças. É um famoso conto popular e já teve versões escritas por La Fontaine, Esopo e também por Monteiro Lobato.

Todo conto infantil ajuda na criatividade e na imaginação das crianças. Com eles, elas também aprendem lições importantes para a vida através de histórias divertidas.

A fábula A Cigarra e a Formiga fala especialmente do valor do esforço e do trabalho. Com uma narrativa bastante encantadora, a fábula estimula a imaginação das crianças além de trazer uma importante lição.

A seguir, confira o resumo e a história dessa fábula que encanta crianças e adultos há vários anos.

Resumo de fábula A cigarra e a Formiga

Uma vez, no verão, uma cigarra vivia cantando e saltitando pelo bosque, sem se atentar com nada, pois quando tinha fome era só comer qualquer folha do bosque. Ela só queria aproveitar o verão.

Enquanto isso, as formigas trabalhavam o dia todo para guardar alimento para o inverno, pois esse era seu trabalho.

a cigarra e a formiga
(Foto: doutorcerebro)

Eis que chegou o inverno e a cigarra estava passando muito frio e fome. Não aguentando mais, foi até o abrigo das formigas pedir ajuda. A formiga, quando viu a cigarra morrendo de frio a acolheu e lhe deu agasalho e comida.

A Cigarra viu que tinha que ter se preparado para o inverno, e aprendeu a lição.

História infantil completa

Era uma vez num dia quente de verão, uma cigarra que estava sempre cantando e saltitando pelo bosque com muita alegria. E então, ela viu uma formiga concentrada em carregar comida para o inverno e lhe perguntou:

– Dona Formiga, pra que trabalhar tanto? O verão foi feito para se divertir. Venha aproveitar comigo em vez de trabalhar.

E a formiga, sem parar de andar, respondeu:

– Não dona Cigarra! Não tenho tempo para diversão. Preciso trabalhar e juntar comida para quando o inverno chegar. E você deveria fazer o mesmo.

A cigarra não demorou responder:

– O inverno está muito longe, não há porque se preocupar. E como você pode ver, temos muita comida por aqui.

E Assim o verão foi passando: as formigas trabalhando todo dia e a cigarra saltitando e cantarolando pelo bosque sem preocupação.

Os meses se passaram, o frio foi chegando e eis que todo o bosque ficou coberto por neve. A formiga se recolheu em sua casa quentinha, abastecida de comida.

Enquanto isso, não havia mais comida no bosque e a cigarra não tinha onde ficar. E assim, ela começou a passar fome e a tremer de frio. Sem outra alternativa, a cigarra foi implorar ajuda para a formiga. Chegou no abrigo e bateu em sua porta:

– Bondosa formiguinha, não há em sua casa um lugar para mim?

A formiga, quando abriu a porta viu a cigarra esfomeada e congelando, perguntou:

– Porque não ouviu meu conselho? Se tivesse me escutado não estaria assim agora.

E a cigarra respondeu:

– Você vai me deixar morrer de fome e de frio? Lembra de quanto cantei para te alegrar enquanto trabalhava?

Então a formiga lhe disse:

– Disseste bem dona Cigarra! Enquanto eu trabalhei duro no verão para me preparar para o inverno, você gastava seu tempo cantando. Então agora, eu descanso e você dança. E fechou a porta.

Mas logo que fez isso, sentiu pena da cigarra. Então abriu a porta e vendo de novo a cigarra tremendo de frio, recolheu-a para dentro. Deu-lhe um agasalho e uma sopa bem quentinha.

Naquele momento, surgiu a rainha das formigas e falou para a cigarra:

– Se quiser ficar a gente precisa trabalhar, pois aqui todos trabalham. Por isso cumpra seu dever: cante e toque para nós.

A cigarra, alegre, começou a cantar e tocar como no verão. Ela aprendeu a lição e esse foi o inverno mais feliz de sua vida e também o das formigas.

Vídeo A cigarra e a Formiga

Moral da história

A Cigarra e a Formiga é uma fábula que traz diversos ensinamentos:

  • Que há hora certa para se divertir e trabalhar
  • Que devemos pensar no futuro e estar preparados para momentos de necessidade
  • Que ao invés de esperar pelos outros, cada um deve fazer sua parte.

moral da historia

Leia também:

Deixe um comentário